Neurocientistas confirmam: em 21 dias você reprograma o seu cérebro! Por Elaine Silveira

Neurocientistas confirmam: em 21 dias você reprograma o seu cérebro!

 

Por Elaine Silveira

O título é impactante não é? Por que 21? 21 dias para mudar e transformar. 21 dias para ser uma pessoa mais feliz e de bem com a vida. 21 dias para começar a fazer yoga. 21 dias para meditar. 21 dias para mudar os hábitos alimentares…21 dias para abandonar e quebrar um hábito, como parar de comer carne, parar de fumar, parar de criticar, adotar condutas altruístas… etc.

Tudo o que você precisa são 21 dias de determinação e disciplina fazendo ou deixando de fazer determinada coisa.

Você sabia que tudo o que você conquistou, assim como o seu padrão de pensamento e comportamento, estão relacionados aos seus hábitos? Ou seja, os seus hábitos influenciam diretamente a sua vida.

Os hábitos são, essencialmente, padrões de comportamentos e acabam se tornando uma parte do que somos.

 

Quando algum comportamento se repete o cérebro cria vias sinápticas mais rápidas, de maneira que uma ação aciona a ação seguinte, de forma quase automática.

 

Ninguém está inteiramente certo de onde a regra dos 21 dias se originou. Um dos pioneiros na Teoria dos 21 Dias foi o cirurgião plástico e psicólogo Maxwell Maltz, em 1960. Ele relatou que seus pacientes notavam as mudanças nas cirurgias apenas após 21 dias da operação, e registrou no livro Psico-cibernética que 21 dias é o tempo que o cérebro precisa para se adaptar a uma mudança. Em 1983 o artigo Three Weeks to a Better Me, na Reader’s Digest, relatou os esforços de uma mulher em não criticar durante 3 semanas. John Hargrave também descreve a importância dos 21 dias em seu livro Mind Hacking: How to Change Your Mind for Good in 21 Days. No livro best seller O Poder do Hábito, Charles Duhhig considera que são necessários 21 dias de repetição de uma ação para que ela se torne um hábito. Claro que existe a individualidade de cada um que pode levar a uma variação, como mostrado no estudo de Phillipa Lally, pesquisador de psicologia da saúde na University College London, publicado no European Journal of Social Psychology, no qual foi evidenciado que a partir de 18 dias consegue-se mudar um hábito, mas pode variar dependendo da pessoa, do comportamento e circunstâncias, sendo que o tempo médio foi de 60 dias para um comportamento tornar-se automático.

 

O cérebro tem duas formas de tratar as informações e ações vividas: uma de maneira consciente e a outra inconsciente. Mas talvez você pergunte: é possível fazer algo de forma inconsciente, sem nos darmos conta?

Sim, é o que costumamos chamar de “modo automático”, são as ações que você executa sem a necessidade de prestar atenção em cada movimento. E muitas das coisas que executamos com frequência ao longo do nosso dia, de forma repetitiva, estão no modo automático, seja na nossa rotina doméstica ou mesmo no trabalho. Dirigir, por exemplo, é um hábito tão mecanizado que muitas vezes você sai de um lugar e chega ao outro e nem se lembra do percurso que fez, seja de carro ou mesmo a pé.  Seu cérebro está tão treinado com aquele caminho que você o faz com a mente focada em mil e uma ideias, menos no ato de dirigir, caminhar ou no percurso.

Toda ação, primeiro, é consciente!

Acontece que quando você repete essa ação muitas vezes o cérebro cria um caminho neural que envolve os atos de pensar, sentir e agir. Depois que o cérebro se considera treinado o suficiente para determinada coisa, sai do modo consciente e vai para o inconsciente. E, nesse processo, pelo menos 95% das nossas ações são comandadas pela mente subconsciente, um super computador carregado com uma base de dados de comportamentos programados.

 

A transferência ocorre quando uma ação já programada migra da zona CONSCIENTE do cérebro, ou seja, da zona pensante, para a zona de execução automática do cérebro, ou seja, INCONSCIENTE.

É isto que nos permite ser multifuncionais. Vamos citar novamente o exemplo de dirigir, algo fácil e totalmente mecânico. Observe quantos movimentos são realizados sem que você precise prestar atenção. O pé direito no acelerador ou no freio e o pé esquerdo na embreagem, os 3 pedais em movimentos sincronizados para o carro não morrer. Você pensa na meia embreagem quando dirige? Certamente não. Enquanto isso os olhos monitoram 3 retrovisores e as mãos controlam o volante, câmbio e setas para sinalizar as conversões, etc… E você faz tudo isso enquanto conversa com alguém no carro ou ao telefone, canta, toma decisões importantes, ouve o rádio, enfim,  sua atenção está sempre voltada para alguma outra coisa, pois dirigir não requer sua atenção uma vez que se tornou algo automático.

Até aí, estaria tudo ok não fosse a comprovação pela neurociência de que estamos no piloto automático, sob o comando da mente inconsciente, 95% do tempo.

Ou seja, você não está consciente na maior parte do tempo. Apesar disso, é bom saber que você pode programar e desprogramar o seu cérebro no que se refere a qualquer ação cognitiva que envolva o pensamento, a linguagem, a percepção, a memória, o raciocínio e o intelecto. É através da repetição que você adquire uma nova forma de pensar, sentir, agir e se comportar, esteja você ciente ou não.

Uma forma simples de adquirir um novo hábito é estabelecer um programa de 21 dias. Determine o que você quer ou precisa que se torne uma rotina. Estabeleça um horário que você possa se dedicar a isso. E passe a repetir por 21 dias consecutivos. Muito provavelmente você encontrará resistência no início, mas do 22º dia em diante a ação será executada com naturalidade e você sentirá falta se não realizá-la, pois seu cérebro já estará habituado com a prática. Sem esforço nem desconforto.

 

Eduque seu cérebro, faça essa ginástica mental para ter sua mente trabalhando a seu favor e tenha autodisciplina.

Para isso, a rotina de repetição deve ser empregada por 21 dias consecutivos. Consecutivos mesmo, sem falhar nem 1 dia, ok? E é aí que entra a sua disciplina. Esse método de 21 dias pode ser aplicado para qualquer coisa, seja para adquirir uma rotina de estudo, organização no trabalho, forma de pensar positivamente, fazer uma atividade física, ou, o que eu super recomendo: MEDITAR!!!

Talvez você pense. Nossa, desse jeito é possível criar um novo hábito por mês e, ao final de 1 ano, terei 12 novos hábitos. Desculpe mas terei que jogar um balde de água fria no seu entusiasmo.

CUIDADO, porque se você não fizer de forma consciente pode se transformar num robô, um amontoado de ações inconscientes. Será que você já não está nesse estágio? Ser multifuncional parece ser bom não é? Considerando o quanto pessoas que conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo são elogiadas. No entanto, acabam ficando ligadas no “piloto automático”. E, quando chegam ao final do dia, são incapazes de se lembrar detalhes do que fizeram e como realizaram as suas tarefas.

Saiba que quanto mais automático você for, maior também será sua dificuldade de concentração. Isso acontece porque os pensamentos e comportamentos automáticos tiram nossa atenção do momento presente. Eles são estruturados em experiências do passado. Pessoas automatizadas tendem a ser menos criativas, pois costumam seguir padrões repetidos e, por isso, são inflexíveis, têm dificuldade de se adaptar a novas situações, de encontrar novos caminhos e enxergar possibilidades inovadoras. Então, tenha sabedoria para usar a ferramenta dos 21 dias a seu favor e não ficar condicionado a hábitos que possam te robotizar e tirar de você algo precioso, que é a sua consciência.

A ideia aqui, mais do que te dar dicas sobre como adquirir novos hábitos, é te conscientizar sobre você mesmo, pra que você saiba que seus hábitos guiam o teu destino. Se os teus pensamentos, atitudes e comportamentos não te favorecem, então está na hora de mudar e você pode fazer isso através de uma disciplina diária e mudança na sua rotina no que se refere ao pensar e agir.

No entanto, observe se mais importante do que adquirir novos hábitos não é melhor fazer uma reprogramação para desestruturar hábitos antigos e sabotadores. Desconstruir padrões mentais, esvaziar e zerar conceitos velhos é um caminho para se abrir ao novo e para adquirir novos conhecimentos. Usar a metodologia dos 21 Dias para adquirir o hábito da meditação e do relaxamento pode ser um forma edificante de usar o inconsciente para atingir a consciência.

Mudar ou abandonar hábitos antigos não é tão simples. Há um consenso de que esta prática é mais difícil. Uma vez que as sinapses foram ativadas por uma repetição de comportamento, mesmo que se consiga quebrar por forte determinação e disciplina, essas sinapses podem ser reativadas sob o menor estímulo. Isso fica muito evidenciado no caso de vícios.

De qualquer forma, para aumentar suas chances de sucesso, tente mudar um hábito de cada vez. Estabeleça planos e repita o comportamento de forma que ele se torne instintivo e seja parte de você.

Seu destino está traçado na sua mente. A pergunta é: Você programou a sua mente a favor ou contra você? Até que você se conscientize da necessidade de criar um movimento interno para mudar os seus hábitos, seja no pensar, falar ou agir, seus padrões inconscientes determinarão o seu destino. Sabe o que tem de ruim nisso? Você nem vai se dar conta.

 

Download do Material: Hábitos em 21 Dias

Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes

Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes

 

Hábito 1 – Seja pró-ativo

Ser pró-ativo significa apoderar-se da responsabilidade por sua própria vida, exercer a habilidade de selecionar sua resposta frente a qualquer estímulo.

O autor relata sobre a importância de pensarmos de dentro para fora, de assumirmos a responsabilidade por nossas atitudes e por quem somos.

Ele comenta brevemente sobre a história de Victor Frankl, um psiquiatra que viveu como prisioneiro nos campos de concentração e, teve força para resistir sobre uma situação dramática e comovente, o que amenizava sua dor era o sonho de liberdade e, tornou-se inspiração para as pessoas ao seu redor.

Você pode acompanhar este relato surpreendente lendo a resenha do livro Em busca de Sentido e perceber como a proatividade é muito importante em nossas vidas.

Ao contrário da proatividade, existe pessoas que vivem a mercê dos acontecimentos externos, dependem de outros fatores para que seu dia sejam excelentes. Podemos verificar como exemplo: Amanha se chover não será um dia bom ou, se tiver frio não poderia comparecer na academia.

Quando a sua vida depende de fatores externos, significa que você está vivendo passivamente e ao contrario de pessoas proativas, a sua vida é levada pelos acontecimentos ao seu redor.

Você pode perceber se está agindo de forma reativa ou proativa através de sua linguagem. Se você disser: não há nada que eu possa fazer, você está agindo de forma passiva, agora sendo esse comentário: vamos procurar alternativas, você está agindo de forma proativa.

 

Hábito 2 – Comece com um objetivo em mente

Este é o hábito da liderança pessoa. Indica a necessidade de iniciar cada dia com um entendimento claro de seus objetivos e sonhos desejados.

Acredito ser está a parte mais importante tanto da vida pessoal quanto da vida financeira de uma pessoa. Tudo começa com um objetivo em mente.

Segundo o autor, todas as coisas são criadas duas vezes: uma vez quando refletimos sobre ela e a outra quando colocamos em prática.

Quando temos um objetivo definido, temos muito mais forças para lutar contra qualquer adversidade ao longo do caminho.

Cleiton Oliveira

Para possuir e manter o controle de sua vida, é importante definir sua missão pessoal, seu propósito de vida, só assim, você não ficará a mercê dos acontecimentos.

 

Hábito 3 – Primeiro o mais importante

Este hábito nos leva ao controle de nosso tempo. Para que possamos ser realmente efetivos, devemos organizar nosso tempo ao redor de nossas prioridades.

Urgente Não Urgente
Importante I Crises, projetos com data marcada II Prevenção, Relações, Planejamento, Recreação
Não importante III Interrupções, ligações, atividades populares IV Pequenas tarefas,  email, atividades agradáveis

Este quadro aborda as atividades onde devemos ter foco, resumidamente devemos nos concentrar no quadrante II para que possamos desenvolver nosso conhecimento e prever situações com as habilidades adquiridas.

Porém as pessoas passam a maior parte no quadrante I resolvendo as crises e no quadrante IV para aliviar o estresse lhe trazendo prazer imediato.

Logo, priorizando o que é mais importante em sua vida, você construirá uma vida plena, repleta de acontecimentos escolhido por você.

 

Hábito 4 – Pense Ganha/Ganha

Esta baseado no princípio segundo o qual a vitória de uma pessoa não necessariamente acontece as custas da derrota de outra. Ambas as partes podem sair de um acordo beneficiadas.

Somos ensinados a viver em um mundo de competição, desde a infância quando comparamos nossos brinquedos com os de outras crianças, passamos pelo processo de tirar as melhores notas na escola, até chegar a competição de possuir as melhores casas e os melhores carros.

Algumas pessoas acreditam que o dinheiro é finito e por isso devem se gladiar para conquistá-lo primeiro, porém, você pode fazer o seu próprio dinheiro, inventar seu trabalho.

Não é necessário competir com outros pela mesma vaga.

Quando você cria seu próprio trabalho, você está ajudando outras pessoas, pois está oferecendo empregos a elas. Logo, você está cultivando o pensamento ganha/ganha. Isso serve para qualquer outras atividades de sua vida.

 

Hábito 5 – Procure primeiro compreender, depois ser compreendido

Este é o hábito da comunicação efetiva onde devemos criar empatia para que possamos aprender a escutar e entender melhor as pessoas.

É importante compreender as pessoas e, para isso, é importante ouví-las.

Muitas pessoas quando possuem o interesse de conversar com alguém, mal começam a falar sobre suas situações e logo são interrompidos pelos outros que dizem já ter passado pelo mesmo problema.

As pessoas são diferentes uma das outras e, portanto, seus problemas por mais parecidos que sejam, causam reações diferentes.

Logo, antes de comentar que já passou por aquele problema, ouvir com empatia poderá ser muito mais confortante do que dar imediatamente conselhos para resolver tal problema.

 

Hábito 6 – Crie Sinergia

O hábito implica na cooperação criativo e no trabalho em equipe, pessoas com mentalidade ganha/ganha com empatia aproveitando suas diferenças.

Sinergia significa que o todo é mais do que a soma das suas partes.

Quando convivemos e trabalhamos em sinergia, podemos criar muito mais coisas do que se tivéssemos que realizar tudo sozinho.

Procure somar as diferenças que você tem com uma pessoa que veja as coisas diferentes de você. Através dessa soma, vocês poderão chegar a uma conclusões semelhantes, mas com soluções diferentes.

Ao invés e somente criticar as pessoas que te irritam, procure entender onde vocês poderiam ter sinergia, para poder conviver em harmonia e respeitar as suas diferenças.

 

Hábito 7 – Afine o instrumento

Este é o hábito da autorrenovação, da manutenção de nossos instrumentos para que possam continuar funcionando adequadamente.

Verifique os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes e veja sobre o quão importante são para que você possa refletir sobre suas crenças e modificá-las de acordo com os objetivos de sua vida.

Os ensinamentos do livro poderão apoiá-lo em seu aperfeiçoamento como indivíduo, seja em seu local de trabalho, ou mesmo em sua casa junto a sua família.

 

Download do Material: Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes

Dica: Como passear com dois cachorros ao mesmo tempo

caminhada-2-caes-coleira-acoplador-double-twin-chumbo-nylon-coleira-frete-gratis-jpg_640x640Ter dois cachorros em casa é uma delícia, pois tudo acaba sendo em dobro, e haja energia para dar dar conta de tanto amor! Entre todas as responsabilidades, passear com cachorro se torna uma tarefa um pouco desafiadora, pois o ritmo de cada cão é diferente: eles podem ficar agitados e saírem puxando a guia para lados opostos, um pode parar no meio do caminho enquanto outro sai correndo, etc. Muita coisa pode acontecer e é essencial que você saiba lidar com isso. O importante é nunca deixar de levar os cães para caminhar! (mais…)

Estudo quer reduzir uso de drogas veterinárias

rebanho-bovinoO projeto Verdevet desenvolve pesquisas para reduzir o uso de drogas em bovinos de leite no controle de três doenças principais que afetam o rebanho: diarreia de bezerros, carrapato e mastite. Tratamentos alternativos e boas práticas de manejo têm apresentado resultados promissores.

O uso inadequado ou indiscriminado de medicamentos veterinários na produção animal aumenta os riscos associados à resistência aos antibióticos e antiparasitários e as chances de surgimento e propagação de bactérias e parasitas resistentes. Para combater essa tendência, a Embrapa Pecuária Sudeste (SP) tem feito estudos com homeopatia, fitoterapia, adição de mineral e controle biológico. Algumas pesquisas já foram concluídas, como homeopatia e utilização de zeólita, um tipo de mineral para controle da diarreia em bezerros. (mais…)

Diabetes Canina, Felina e Equina

diabetes-em-animais-de-estimacao-1De repente, o pâncreas desacelera a produção de insulina. Então, o organismo do animal deixa de transformar em energia toda a comida da tigela. Parte vira glicose – que, sem insulina, fica dando sopa no sangue, fora das células. O bicho até continua devorando tudo o que o dono lhe oferece, mas só faz perder peso, bota a língua para fora, esbaforido, em qualquer caminhada à toa, não topa nenhuma brincadeira e vive sedento. São esses, aliás, os sinais do diabete nos cachorros, mal que vem se tornando uma das queixas mais frequentes nas clínicas veterinárias.

“No cenário moderno, os cães vivem mais tempo e praticam pouca atividade física. Está aí a justificativa: a idade avançada e o sedentarismo são os dois principais fatores para o aparecimento da doença”. E, segundo veterinários, há outro motivo para o salto no número de casos: “Hoje em dia as pessoas têm uma relação mais estreita e cuidadosa com seus animais de estimação. Desse modo, correm ao veterinário quando notam qualquer sinal errado, o que favorece uma maior quantidade de diagnósticos. Talvez, no passado, muitos cães morressem diabéticos sem que os donos fizessem a menor idéia”. É bem provável: esses cachorros viveram mal e morreram precocemente. (mais…)

Mercado mundial precisa valorizar mais os alimentos brasileiros, diz ministro interino

00mapa_ministerio_agriculturaO Brasil tem consciência da importância de seu papel na segurança alimentar, na conservação da biodiversidade e na redução dos impactos das mudanças climáticas, destacou o ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, durante o seminário comemorativo aos 10 anos da moratória da soja, nesta quarta-feira (19), em São Paulo. Para ele, é preciso agora que o mundo também reconheça isso, valorizando e comprando mais os alimentos produzidos pelos agricultores brasileiros. “Ao importar nossos produtos agropecuários, o mercado internacional está contribuindo para a preservação do nosso grande ecossistema.”

Novacki disse que o agronegócio brasileiro tem dois desafios pela frente: agregar valor aos seus produtos e atrair o mercado mundial para financiar a preservação ambiental. “O Brasil já está fazendo a sua parte, com investimentos em pesquisa e tecnologia. Isso permite aos nossos agricultores produzir cada vez mais e melhor num mesmo espaço de terra.” Os ganhos de produtividade, acrescentou, têm possibilitado ao país reduzir os impactos ambientais, o que precisa ser valorizado pelo mercado global. O ministro interino estava acompanhado no evento pelo assessor especial do Mapa para o meio ambiente e sustentabilidade, João Campari. (mais…)

Startups: o agronegócio e as revoluções tecnológicas

a73f237d07a04ef1ad0d64fcaceecb05Novos modelos de negócios surgiram e criaram uma verdadeira revolução em questão de empreendedorismo, tecnologias e aceleradoras que garantem uma oportunidade com retornos financeiros.  Assim vistas como revoluções tecnológicas, as startups também ganharam seu lugar no agronegócio e devem estar presentes ainda mais nos próximos anos.

Startups é uma organização humana estruturada para desenvolver um modelo de negócios para um produto, processo ou serviço de natureza inovadora.  Francisco Jardim, sócio fundador da SP Ventures explica que investir em startups, principalmente no Brasil e na atual conjuntura econômica, é uma alocação de capital de alto risco. Então a percepção de insegurança não está de certa forma toda errada.  “É importante entender que esta insegurança, que nós do mercado de investimentos chamamos de risco, também significa uma oportunidade para obter maiores retornos. Nenhuma classe de ativos oferece uma oportunidade de ganho tão alto quanto o investimento numa startup de tecnologia. Mas é fundamental que o processo de seleção e acompanhamento da startup seja feito com muito profissionalismo e critério técnico”, salienta Francisco. (mais…)

Genéricos já representam 38% das vendas de defensivos

00pulverizador_agrotoxico_defensivo_Os defensivos genéricos, ou pós-patente, já respondem por uma fatia de nada menos que 38% do mercado total dos agroquímicos. Apenas no ano passado, esse segmento movimentou US$ 3,65 bilhões de um total de US$ 9,6 bilhões em herbicidas, inseticidas, fungicidas e tratamento de sementes, de acordo com dados da Consultoria alemã Kleffmann.

Segundo a pesquisa, o Brasil deve continuar liderando o crescimento do mercado global de agroquímicos. Enquanto o avanço nas vendas de defensivos agrícolas é projetado em 3% anuais no nível global, o crescimento no País será de 6% ao ano até 2019, prevê o estudo. Com isso, a receita dos genéricos subiria para US$ 12 bilhões. (mais…)

Balança do agronegócio tem superávit de US$ 57,57 bi no acumulado do ano

992cb5fba80c49ae9ba81a10cbb90eadAs exportações brasileiras do agronegócio alcançaram US$ 67,36 bilhões de janeiro a setembro deste ano, crescimento de 0,6% em relação ao mesmo período de 2015. As importações, por sua vez, somaram US 9,79 bi. Com isso, a balança foi superavitária em US$ 57,57 bi. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (7) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Segundo a Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI), os produtos de origem vegetal foram os que mais contribuíram para as vendas externas do setor no período. Um dos destaques é o complexo sucroalcooleiro. Só o açúcar cresceu 37,5%, com uma receita de US$ 7,37 milhões. (mais…)

Brasil vai dobrar disponibilidade de trigo para consumo humano

e746e7717b074464beb527e42873f7baO Brasil deverá dobrar sua disponibilidade de trigo para consumo humano em 2016 na comparação com a temporada do ano passado. A projeção é do analista sênior da Consultoria Trigo & Farinhas, Luiz Carlos Pacheco.

O volume previsto de colheita de trigo bom para moagem no Paraná nesta temporada (3,32 milhões de toneladas) é equivalente ao volume total de trigo para moagem que o Brasil colheu na safra anterior. No ciclo 2015/16, foram obtidas 5,5 milhões de toneladas, das quais 2,3 milhões de toneladas de trigo forrageiro, impróprio para consumo humano.  (mais…)